PEDRAS? ESPINHOS? SEMENTE?

Sábado eu fui a um culto domestico onde tinha 7 jovens. Enquanto o líder lia Mateus 13 e começava a pregar sobre isso: “A parábola do Semeador- os espinhos que sufocam a palavra de Deus.” O Espírito Santo me fez perceber algo e logo começou a ministrar em minha mente, e isso, eu quero muito partilhar com vocês!

Sempre quando ouço esse texto penso diretamente em onde semear, arar a terra, como semear e que tipo de coração é o meu. Mas dessa vez penso em: que tipo de coração é o meu, como ele ficou assim e como chego a ter um coração bom (terra boa e limpa). Isso implica em uma palavra: CURA!

E outra parte caiu em pedregais, onde não havia terra bastante, e logo nasceu, porque não tinha terra funda; Mas, vindo o sol, queimou-se, e secou-se, porque não tinha raiz. E outra caiu entre espinhos, e os espinhos cresceram e sufocaram-na. E outra caiu em boa terra, e deu fruto: um a cem, outro a sessenta e outro a trinta. (Mateus 13:5-8)

Terra, pedras e espinhos: quando nascemos, nascemos com um coração onde a terra é boa, limpa e não há nada nela. Com o tempo, pedras vão sendo jogadas em nos, e estas vão caindo e se depositando no coração. Alem de pedras, há os espinheiros: plantas vivas que foram semeadas em uma terra boa. Afinal se a terra não fosse boa, não nasceriam plantas ali!  Plantas que se não forem alimentadas e regadas logo morrem.

O que foi semeado em pedregais é o que ouve a palavra, e logo a recebe com alegria;
 Mas não tem raiz em si mesmo, antes é de pouca duração; e, chegada a angústia e a perseguição, por causa da palavra, logo se ofende; E o que foi semeado entre espinhos é o que ouve a palavra, mas os cuidados deste mundo, e a sedução das riquezas sufocam a palavra, e fica infrutífera; Mas, o que foi semeado em boa terra é o que ouve e compreende a palavra; e dá fruto, e um produz cem, outro sessenta, e outro trinta. (Mateus 13:20-23)


As pedras não são vivas, não nascem da terra, nem são plantadas. O processo de formação delas é outro! De uma forma geral, as pedras (rochas) são formadas por alta temperatura, alta pressão e por processos químico-físicos destrutivos. Bem sugestivo pensar nisso neh?

Comum é ouvir: com cada pedra que me atiraram eu construí minha casa/castelo/escada/muro. (Senso comum) Vejo que não há absurdo no que falo!

As plantas
 são seres vivos, nascem de sementes, em sua maioria. Sementes têm de ser plantadas em solo adequado para nascerem, e ha ainda os pré-requisitos básicos: nutrientes no solo, água e iluminação adequada.  
Pois bem, em ambos os casos a semente da palavra nasce, mas morre logo em seguida. Morre por causa das pedras e das plantas.

As pedras 
enchem o solo, e quanto maior for, maior é a marca que ela deixa no solo, maior é a pressão que ela faz sobre esse buraco que ela tampa! Temos ai um coração ferido! As plantas são muitas, no texto está no plural (!), e para sufocar outra planta essas devem ser maiores. Sendo maiores são mais alimentadas e regadas, deixando a outra planta em segundo plano, a prioridade é elas! Temos ai um coração amargurado! Totalmente centrado em seu jardim (umbigo).

Mas há algo especial em ambos! Ambos querem e aceitam a semente do evangelho e a deixam crescer ali! Isso faz toda a diferença, o desejo por ter Deus perto, o desejo de ser salvo, o desejo de mudar essa situação! Mas, a questão é: COMO RETIRAR AS PEDRAS E ESPINHEIROS DO CORAÇÃO? COMO?

A meu ver, só há uma coisa a ser feita: liberar perdão. Perdoar todas as pessoas que tacaram as pedras, perdoar todas as pessoas que nos feriram, frustraram, iludiram, arrancaram pedaços do nosso solo. Quando digo todas, é trazer a memória todas as coisas que precisam ser perdoadas desde a infância ate os dias atuais. E mais, perdoar a si mesmo!

Nisso, temos de dar liberdade pra Deus retirar as pedras e ver os buracos que há no solo. Pedir que ele arranque os espinhos pela raiz. Isso não fará com que o solo fique bonito, vai vir coisas de dentro da terra para fora, vai gerar um buraco. Buraco que Ele e somente Ele pode limpar, e preencher com terra novamente.

Perceba 
que em nenhum momento a terra que tinha pedra e espinhos foi colocada com uma terra má, e infértil! Elas só não foram limpas. E por não estarem limpas não há espaço e condição suficiente para que a planta da fé continue viva e crescendo.

Pra concluir...

Quando penso na terra boa, penso em criança. E Jesus falou que temos que ser como crianças para entrar no Reino do Céu. Quem sabe alem das pedras e espinhos nós tenhamos perdido a criança que há em nos (!). Perda que é composta da falta de: inocência-alegria-coragem-simplicidade-sonhos-amor incondicional-fé-dependência e humildade.

Talvez no seu coração haja pedras, espinhos e a semente de Deus que está germinando e crescendo ai dentro, ou talvez ela já esteja morrendo, mas cabe a você decidir, desejar que sua terra seja limpa! É lógico que você não fará isso sozinho (a) o Espírito Santo de Deus te ajudara 100% nessa tarefa. A questão, repito, não é que seu coração não seja bom, e sim o quanto de espaço há, quais as condições que há nele para que a palavra de Deus se mantenha viva, crescente e frutífera na sua via!

Minha sugestão? 
Orar!

Na oração pedir que o Espírito Santo te ajude a contar a Deus suas feridas e ir liberando perdão a essas pessoas, ir perdoando e se esvaziando disso.   Em seguida, com muita fé e fervorosamente, pedir em nome de Jesus Cristo que toda pedra seja retirada do seu coração, que todo espinheiro seja arrancado com raiz e tudo de sua terra! Depois disso pedir que Deus cure e tampe todo buraco que há... E te encha de paz, amor, paciência, perdão e da presença d’Ele.

Que Deus vos abençoe grandemente... Fé, ore com fé. Não tenha medo de ver qual é a situação real da sua terra.
 


Att, Claiane Lamperth. 

Comente pelo Facebook ()
Ou Comente Aqui ( 3)

3 Comentários:

  1. Respostas
    1. Tai, obrigada! Glorias e Graças a Deus por continuar falando com a gente através da Palavra!!
      Amo..

      Excluir

Caso precise de resposta em sigilo, favor utilizar a nossa página de contato :)