AMOR DE MÃE


Pode uma mulher esquecer-se tanto do filho que cria, que se não compadeça dele, do filho do seu ventre? Mas, ainda que esta se esquecesse, eu, todavia, JAMAIS me esquecerei de ti (IS 49.15).

É natural ouvir as pessoas dizendo: "Amor, só de mãe"; Embora isso em partes seja grande verdade, vivemos em dias maus em que as mães abandonam seus filhos ainda recém-nascidos e que a desobediência e os conflitos familiares superam o amor entre filhos e pais.

Muitas famílias se dizem cristãs e possuem em casa uma Bíblia, porém grande parte nunca dedicou um tempo para medita-la em conjunto e por isso talvez ainda não tenham descoberto que existe sim um amor maior que o amor de mãe.

No Livro de São João no capítulo 3 e versículo 16 encontramos a prova disso:

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. (João 3.16).

Amor só de palavras não pode ser chamado de amor, porém Deus provou seu amor de maneira extraordinária, ele nos enviou o que tinha de melhor, seu filho único, para morrer por nós em uma cruz e nossos pecados levar. E sabe o a parte mais linda da história? Ele fez isso de maneira voluntária, foi um ato espontâneo de amor, sem que a humanidade fizesse nada para merece-lo... Ele deu seu filho para derramar seu sangue precioso por nós.

É impossível definir a grandeza desse amor... E para alcança-lo basta crêr "Para todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha vida eterna."

Autora: Luana Raposo

Comente pelo Facebook ()
Ou Comente Aqui ( 1)

1 Comentário:

  1. Lúu, ficou 10 :) Que Deus abençoe e continue te usando ! - Taiany

    ResponderExcluir

Caso precise de resposta em sigilo, favor utilizar a nossa página de contato :)