SANTA CEIA


A pregação mais impactante que já ouvi na minha vida foi numa Santa Ceia ano passado na faculdade. (Ainda vou resumi-la e postar um dia) É aquele tipo de pregação que te deixa sem palavras e com a alma realmente abatida,  por esta ter te mostrado a  sua real condição: miserável, perante Deus. Sabe aquele sentimento que imaginamos quando lemos Isaias 6? Bem esse.. 

Contextualizando: Hoje foi culto de Santa Ceia, e enquanto orava, percebi que só estava ali por causa do amor de Deus. Isso de fato não é ruim, mas percebi o quanto não conheço o Deus que amo, que me ama e que eu tanto quero servir. COM-PLI-CA-DO!

Percebi que a vida, a sociedade, o meio escolar e acadêmico pede que eu (e você) saiba muitas coisas, e todas sem erros ou equívocos. Diante disso, percebi que conheço mais o alfabeto (a,b,c,d,...), pressupostos e hipóteses (big-bang) do que os ensinos de Jesus!

Ora, em João diz que "ninguém vai a Deus se não for por Cristo" (Jo 14:6), e "aquele que vê a Cristo vê o Pai" (Jo 14:9), logo se nem Jesus eu consigo ver através dos evangelhos como verei a Deus? Que Deus é esse que eu amo e sirvo? Será que amo? Pois "aquele que não ama o seu irmão (proximo) que vê como amará a Deus que não vê"? (1Jo.4:20) 

-Ow, e agora?
-Agora?
-Agora é a hora de avaliar o que de fato temos buscado em Deus, em Cristo, na igreja, e nas pessoas...

Concordo que ser bem sucedido na escola, faculdade, serviço, vida .. é importante. Mas passar a vida inteira pensando que conhece e ama a Deus e em um momento você descobrir que não ama, e não o conhece é COM-PLI-CA-DO. 

Complicado por que buscamos coisas vãs e o que realmente importa negligenciamos: conhecer a Deus, conhecer a Cristo, amar a Deus, amar a Cristo, servir a Deus, servir a Cristo, amar as pessoas, servir as pessoas. Curioso me é pensar que os discípulos falaram: "para onde iremos se só tu tens palavra de vida eterna" (Jo 6:60-69) e eu que me digo cristã nem sei mais do que um mandamento que dificilmente consigo cumprir. Cadê essas palavras? Conhecemos superficialmente ou não as coisas básicas da vida, mas não ousamos buscar conhecer as coisas fundamentais sobre aquele que nos salvou.
Espero que a partilha desse momento tenha te levado a refletir, e gerado em você o desejo e a coragem de quebrar uma busca vaidosa e uma espiritualidade vazia de Cristo.

Comente pelo Facebook ()
Ou Comente Aqui (0)

Seja o Primeiro a Comentar!

Caso precise de resposta em sigilo, favor utilizar a nossa página de contato :)