QUAL É MESMO A SUA DOR?

Momentos difíceis. Como nós queríamos cortar esses momentos de nossas vidas. Cada um possui sua dor, seu sofrimento, seu problema, mas ás vezes tudo isso parece que se multiplica. Às vezes a dor é tão forte que chega a doer o peito.

Não é nem um pouco inteligente murmurar contra Deus nesses momentos. O melhor a fazer mesmo é ser forte e encarar tudo, mas com um detalhe, confiando que o Senhor sempre permanece ao lado de seus filhos.

Mais primeiramente é necessário investigarmos essas dores. Por que elas estão acontecendo? O que eu fiz para merecer isso? Por que eu estou sofrendo? Existem muitos casos em que nós sofremos como consequência de nosso próprio erro. Quando não ouvimos a voz de Deus, quando queremos ser o “deus” de nossas vidas, quando resolvemos tomar o controle das situações de nossas vidas, e resumindo, quando pecamos.

O pecado é como se déssemos um tiro em nosso próprio pé. Devemos tomar consciência que a dor pode ser consequência de nossos próprios atos. Eu não estou sendo exagerada ao afirmar que na maioria das vezes nós mesmos somos os pivôs de nossas dores (exceto em alguns casos que não se podem escolher, como a morte, etc.).

Mais o que é a dor. Bom neste momento eu posso caracterizar a dor como falta de algo. Mas vezes devemos também examinar o motivo e o conteúdo de nossas dores. Podemos possuir uma espécie de dor pecaminosa rsrs’. Por exemplo: sentimos dor por algo que nos falta mais este algo não agrada a Deus. Isso é uma dor pecaminosa, porque tudo que Deus abomina é pecaminoso. Nesses casos não podemos pedir a Deus para simplesmente nos livrar da dor mais nos livrar de tal ambição pecaminosa.

Como tudo na vida, a dor também tem um propósito. E sim, por incrível que parece, Deus tem o melhor através dessa dor. A dor nos aproxima de Deus, e através dessas podemos conhecer a Deus muito mais profundamente, em seu caráter, soberania, fidelidade, amor entre outros atributos do Senhor.

Mas eu pensei muito sobre o assunto e sobre a dor, particularmente também a minha. Sabe como eu mi senti? Como uma ingrata e mal agradecida. Devemos olhar a dor com olhos espirituais. Minha dor é passageira, sua dor é passageira.  Minha dor que mais parecia um bicho de sete cabeças foi como se fosse absolvida.

Olhei em volta e percebi que existem muito mais pessoas que realmente tem motivos para sofrer, sabe por quê? Muitos possuem uma vida sem esperança, alias, não possuem vida, porque não estão com Cristo. Isso sim é dor: não ter a presença de Deus, não conhecer a Deus, e ainda viver eternamente no inferno porque não creu na mensagem da salvação.

Dores existem sim, mais não é o fim de tudo. Quando olhei para o meu problema, meu primeiro pensamento foi que era o fim, mais depois percebi que não tenho problema algum.

Vejamos pelo lado bom: toda dor é para aprendizado, troca de experiências, crescimento e antecede o melhor de Deus. Vamos ser inteligentes ao ponto de lembrarmos que servimos a um Deus Todo-Poderoso.

Minha dor desapareceu, quando olhei para o que eu tinha e parei de olhar para o que mi faltava. Isso funcionou. O que temos pedido a Deus e Ele não tem nos dado? Ele nos sustenta, nos da o Seu amor, conhecimento da sua Palavra, amigos, família, igreja, sua graça, nos da capacidade de resistirmos ao mal através Dele. Então, qual é o seu problema? Qual é sua tristeza? O que lhe falta? Tenho a plena certeza de que se Deus for o centro de sua vida nada lhe falta. DEUS PREENCHE TODOS OS VAZIOS DE UM CORAÇÃO QUE O AMA.    

Comente pelo Facebook ()
Ou Comente Aqui (0)

Seja o Primeiro a Comentar!

Caso precise de resposta em sigilo, favor utilizar a nossa página de contato :)