O PODER DA DECISÃO

Imagem retirada de: Portal da teologia

Olá queridos leitores,
A paz queridos irmãos.

Hoje eu gostaria de falar com vocês sobre o poder de uma decisão e para isso irei lhes contar uma breve história:

Um dia um jovem, nascido em berço evangélico e crescido na igreja decidiu que queria namorar; Então ele encontrou uma boa moça e disse a ela sobre suas intenções. Porém, este jovem era do louvor, mas não se interessava muito por oração e a mãe desta moça era do grupo de oração e impôs que a condição para ele namorar sua filha seria que ele participasse todas as manhãs da oração. Daquele dia em diante o rapaz começou a frequentar todos os dias e após 3 meses nessa rotina ele foi batizado e foi quando a mãe da moça permitiu o namoro.

Eles namoraram durante 4 anos e se casaram, trabalhavam juntos na obra do Senhor, ele foi consagrado a pastor e ela louvava ao Senhor. Tudo faziam juntos e viviam na plenitude do amor. Porém, após 15 anos juntos, a moça aos 29 anos descobriu que estava com uma doença maligna, o câncer. Os dois não aceitavam, ainda não tinham filhos e nem metade de tudo que sonharam e planejaram juntos então oraram ao Senhor e pediram a cura, então a jovem foi curada do tumor que ela tinha no estômago e eles saíram levando o testemunho dela ao mundo. 

Entretanto os planos de Deus são mais altos dos que o nossos e por permissão dele alguns anos depois o câncer dela voltou, porém desta vez estava nos ossos. Inicialmente o casal se entristeceu com Deus, pensaram que ele havia os abandonado, pois eles haviam saído aos quatro cantos para testemunhar a vitória e o Senhor havia permitido que a doença voltasse. A jovem, não suportou, faleceu. Seu esposo não acreditando ficava ao lado dela esperando que a qualquer momento o Senhor a ressuscitasse. Portanto já estava na hora de seu enterro e nada havia acontecido, levaram o corpo ao cemitério e ao chegar lá à irmã que iria ministrar o louvor desmaiou, não conseguiu louvar ao Senhor naquele momento, naquela situação.

Então o esposo com o coração partido ouviu do seu lado direito uma voz dizendo: E agora? Louve ao teu Deus. Você não ia a igreja todos os dias? Não o servia? E agora ele louvou quem você mais amava, então, louve a Deus. Porém do lado esquerdo veio outra voz dizendo: E agora filho? Você ainda ira me louvar? Ainda irá se alegrar em mim? Ainda me ama?

Então o jovem pastor derramando suas lágrimas disse: Sim, Senhor. Eu ainda o louvarei. E em prantos começou a louvar ali no enterro de sua esposa e adorou o Senhor como nunca em toda a sua vida: Te louvarei, não importam as circunstâncias.

E em seu coração ele se lembrava que havia TOMADO UMA DECISÃO quando levantou sua mão e disse que aceitava o Senhor na sua vida e queria o adorar diante de qualquer circunstância, mesmo sendo esta a morte da mulher que ele amava.

Ouvindo essa história comecei a pensar em nós, adolescentes e jovens cristãos da atualidade, que estamos deixando o Senhor por causa de qualquer coisa menos significativa. Nos devemos aceitar a Jesus verdadeiramente e o amar pois Ele nos amou primeiro.

A vida cristã não é fácil e não é um mar de rosas sem espinhos, mas aquele que persevera até o fim será salvo.

Por isso hoje te convido a seguir o exemplo do rapaz dessa história que hoje é um grande homem de Deus que prega a palavra e conta às maravilhas que o Senhor tem feito em sua vida por causa da sua decisão de servi-lo seja como for.

Comente pelo Facebook ()
Ou Comente Aqui (0)

Seja o Primeiro a Comentar!

Caso precise de resposta em sigilo, favor utilizar a nossa página de contato :)