REDES SOCIAIS

Imagem retirada de: Arte Digital (Adaptada por Taiany) 

“Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convém. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma.” (1 Coríntios 6.12)

Você usa as redes sociais ou elas usam você?

É muito comum andar na rua e se deparar com inúmeras pessoas conectadas nas redes sociais, inclusive nós. Estamos atentos aos sons e vibrações do nosso celular a fim de estar por dentro de tudo que está acontecendo do outro lado ou até mesmo bem perto.

A questão toda é que, atualmente, vivemos no mundo virtual e não aproveitamos a vida real.

Quantas horas por dia você fica conectado na rede?

Você consegue deixar seu celular desconectado das redes sociais quando está fazendo algo importante como: estudar, trabalhar, passar o tempo com sua família, namorar, praticar exercícios físicos e dormir?

É evidente que aquilo que proporciona prazer - que é curtir o agora com uma pessoa que amamos - já não faz mais “tanta” parte do nosso cotidiano.

Quantas vezes estamos conversando com mais de uma pessoas ao mesmo tempo? Com uma pessoa presente fisicamente e ao mesmo tempo com várias no celular ou computador, que seja! O fato é que não damos a devida atenção merecida a quem está próximo, não conseguimos olhar nos olhos, sentar e ouvir, pois estamos a todo o momento ansiosos, num “corre corre” para dar conta de tudo e dar atenção a várias pessoas ao mesmo tempo.

Nossa rotina poderia ser bem mais fácil se não interrompêssemos nossos afazeres com as redes. Por exemplo, quando estamos estudando e ao mesmo tempo estamos conectados, após 15 minutos de estudo alguém te chama e você interrompe os estudos para bater papo com seu amigo (a), parente, namorado (a), passa-se 30 minutos e você volta a estudar e, assim durante 2 horas de estudos, ou seja, o que você poderia adquirir de conhecimento em 2 horas, você aprende em muito menos, pois perdeu o foco dos estudos para conversar e quando você se dá conta disso, você já está cansado, enfadado, com dor de cabeça, então acaba deixando para depois aquilo que deveria ser prioridade naquele momento.

Reclamamos da falta de tempo, mas devemos antes de reclamar, avaliar como estamos utilizando o nosso tempo, para o que temos dado prioridade? Para mim, não existe falta de tempo, (pois o tempo sempre foi o mesmo 24 horas por dia) existe falta de prioridade, o que é mais importante para você?

Se você tem sonhos, corra atrás! Se você tem projetos, vá em frente. Não deixe que nada te impeça de conquistar, de avançar. Não deixe que “poucas coisas” roube o seu tempo e te faça perder oportunidades. Está na hora de acordar, de fato, para a realidade. Já passou da hora de abrir os olhos e enxergar que o mundo é muito maior do que uma tela de celular ou computador. Temos que aproveitar cada instante, buscar o novo, explorar, admirar as flores, brincar com os animais, amar as pessoas, dar atenção a elas e viver bem conosco mesmo.

Você consegue ficar um dia sem celular, sem computador (ou notebook), sem redes sociais?

Você se considera um viciado?

Faça o teste, fique um dia sem se conectar e perceba como seu dia será mais produtivo, menos cansativo e observe como você aproveitou mais o seu tempo, cumprindo os prazos estipulados.

Não estou condenando a utilização das redes, o que eu condeno é que ela nos use. A internet, as novas tecnologias não vieram para proporcionar coisas ruins, elas vieram para nos proporcionar facilidades, acesso ao mundo, conhecimento, etc., porém o nosso mau uso faz com que ela seja mal vista por muitas pessoas.

Não é errado você ter rede social. Devemos tirar um tempo para falar com quem está longe, inclusive, muitas pessoas estão longe de suas famílias e o único meio de comunicação são as redes, que no caso, é bem diferente e compreensível (até porque eu passo por isso). Devemos ser amigo, bater papo, mas tudo com moderação, não devemos deixar isso nos dominar.

Estabeleça horários e prioridades. Pois elas são importantes para nós, mas não deve receber mais importância que as pessoas próximas, que os nossos estudos, trabalho, futuro, etc..

Tudo tem valor, mas nenhum valor deve ocupar o lugar de outro valor. Devemos aprender a dar o devido valor a tudo - aos objetos valorizá-los como acessórios, enfim, objetos. As pessoas valorizá-las como humanas que precisam da nossa atenção e compreensão. “As pessoas valorizam objetos e usam pessoas, enquanto deveriam usar objetos e valorizar pessoas.” – Pastor Cláudio Duarte.

Você gosta de estar conversando um assunto sério com uma pessoa e ela nem olhando para você ou conversando com outra pessoa ao mesmo tempo? Pessoalmente eu detesto isso e, acredito que vocês também não gostem nenhum pouco, então, por que fazemos isso?

O objetivo dessa mensagem não é provocar raiva, revolta ou “fanatismo” em ninguém, mas é fazer com que cada um de nós, primeiramente eu, possa refletir sobre as prioridades que temos na vida. O que é mais importante? Como temos aproveitado o nosso tempo? Será que temos sido amigas daqueles que estão próximos a nós todos os dias?

Que possamos refletir e aprender dia após dia como viver da melhor forma possível, aproveitando o lindo dia que Deus preparou para nós, ver o sorriso das pessoas, compreender o choro de outras, criar verdadeiros laços de amizades com quem faz parte da nossa rotina e valorizar os mínimos detalhes da vida.

Que sejamos sábios para compreender as críticas e para melhorar nossa postura.

Com carinho; 

Comente pelo Facebook ()
Ou Comente Aqui (0)

Seja o Primeiro a Comentar!

Caso precise de resposta em sigilo, favor utilizar a nossa página de contato :)