CUIDADO COM O DINHEIRO MAL ADQUIRIDO

Fonte da imagem: outrarenda.com

“Os tesouros da impiedade de nada aproveitam, mas a justiça livra da morte.” (Provérbios 10.3).

Estamos vivendo uma crise sem precedentes em nossa sociedade. A crise que mais nos assola é a de integridade.

Os valores morais estão sendo tripudiados.

A lei do levar vantagem em tudo parece governar nossa gente.

Políticos inescrupulosos vendem a alma da nação para serem eleitos.

Esquemas de corrupção escondem quadrilhas de colarinho branco, que trafegam pelos corredores do poder amealhando os tesouros da impiedade. 

As riquezas que deveriam socorrer os aflitos e levantar as colunas de uma sociedade justa são desviadas para contas bancárias de grã-finos que fazem as leis, delas escarnecem e no final escapam do tribunal humano.

Aqueles, porém, que acumulam os tesouros da impiedade, vivem no fausto e no luxo e ajuntam para si riquezas mal adquiridas verão que seus bens serão combustíveis para a própria destruição.

A riqueza injusta produz morte, mas a justiça livra da morte.

É melhor ser um pobre íntegro do que um rico desonesto.

É melhor comer um prato de hortaliças onde há paz do que viver na cada dos banquetes com a alma atribulada.

É melhor ser um pobre rico do que um rico pobre.

LOPES, Hernandes Dias. Gotas de sabedoria para a alma. Editora Hagnos. São Paulo, 2011. Página 10.

Comente pelo Facebook ()
Ou Comente Aqui (0)

Seja o Primeiro a Comentar!

Caso precise de resposta em sigilo, favor utilizar a nossa página de contato :)